segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

domingo, 10 de dezembro de 2017

Taras e manias

Cada um tem as suas, umas mais inofensivas que outras. Por aqui é impensável comprar roupa e usar, sem antes a lavar. Claro que numa situação de emergência isso pode acontecer, mas seria algo mesmo raro. Há uns anos em Londres tive tanto frio, que decidi comprar uns collants de aquecimento e claro que não os pude lavar antes de os usar, E agora quando vejo vídeos de mães a colocarem nos seus bebés roupas que nunca lavaram antes, até me dá arrepios! Será que têm alguma noção dos processos químicos porque aquelas peças passaram e os sítios onde andaram até chegarem às nossas gavetas?


sábado, 9 de dezembro de 2017

Sem fundamentalismos, mas

O pediatra do João já está escolhido. Sou super a favor do serviço nacional de saúde e considero que sou bem seguida no hospital público e continuo firme na minha convicção de que é o melhor sítio para ter o bebé. Mas... esta semana cheguei lá ao 12.30h para uma consulta que estava marcada para as 13h e só fui atendida às 18h. Para uma grávida de fim de tempo, isto é demais! Claro que nós adultos temos melhor capacidade para suportar este tipo de situações, mas se puder salvaguardar o meu filho deste tipo de circunstâncias, prefiro fazê-lo.




sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

As 37 semanas

Bebé terminado e pronto para vir ao mundo. Assim se de um momento para o outro deixarem de existir posts por aqui, é porque estamos na maternidade...


quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Prendas de Natal compradas

Este ano tinha mesmo que tratar das compras de Natal bem cedo, por causa do nascimento do baby. Claro que tenho fé que ele não seja um Grinch e só venha depois de dia 25 de Dezembro ao mundo. Tipo um menino Jesus tardio... ainda assim, as prendas já estão todas asseguradas!


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Eu não devia partilhar por aqui estes pensamentos...

mas... ontem assisti ao programa prós e contras sobre o assédio sexual às mulheres, e olhei para o painel feminino que estava no programa e pensei - caramba, mas só mulheres feias é que se vão queixar do assédio? Não deve ser do delas, mas das outras...


segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

domingo, 3 de dezembro de 2017

Custou mas foi

Com tanta greve dos enfermeiros de obstetrícia durante os meses de Setembro e Outubro, os cursos de preparação para o parto tiveram que ser reagendados e no meu caso, até foi anulado. Com tudo isto tive que ir fazer a inscrição no centro de saúde numa fase em que já não tenho tempo para realizar todo o curso. Aliás nesta altura do campeonato até já pensava que não teria curso nenhum! Finalmente o telefonema lá foi feito e amanhã inicio a minha tardia preparação para o feliz acontecimento.


sábado, 2 de dezembro de 2017

Em repetição

Todos os anos digo a mesma coisa. Não sabem o que me oferecer no Natal? Pois eu sou a pessoa mais fácil de agradar. Basta ir a uma grande superfície e passar numa zara home ou numa rituals e trazer um ambientador ou uma vela. Mais simples que isto é dificil...








sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

A terminar o 8º mês

Não me sinto nenhum mapa de mazelas. Continuo a ver os meus tornozelos e a apertar bem os atacadores de sapatos. Por aqui ninguém anda à pato e o peso continua impecável, embora tenha um bebé bem grandinho à espera de nascer...


quinta-feira, 30 de novembro de 2017

A preparar-me...

para a chegada do baby. Isso implica gastar tempo e dinheiro numa coisa que não gosto muito de fazer, que é, ir ao cabeleireiro. Mas como por um lado detesto ter um aspecto desmazelado e por outro tenho este feitio chato de não gostar de depender de ninguém, decidi ir dar um trato no cabelo agora para mais tarde estar descansada. Descobri que as cauterizações capilaresjá começam a ficar ultrapassadas e que hoje em dia é preferível fazer uma reconstrução da fibra capilar. Então vamos lá tratar disso para que seja mais fácil manter o cabelo com bom aspecto depois do nascimento do bebé. Assim evito estar a pedir a alguém para tomar conta dele enquanto levo meia hora a tratar do cabelo ou estar a ausentar-me para o cabeleireiro e ficar preocupada com as horas dele comer ou se precisa de mim. Nada como antecipar o que pode ser antecipado, por muito que não me apeteça gastar esse dinheiro neste momento...





Ah sim, e hoje fazemos tudo. Unhas sobrancelhas e cabelo, A mamã sai de lá pronta para o que der e vier :-)

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Ser mãe e o Natal

Sim já passei na Pandora e este menino fica-me a matar. Tudo quanto sejam joias vintage ou arte nova são a minha cara, neste caso dedo.

Mas o bebé está quase a nascer e eu tenho 1 cão e 2 gatas em casa, pelo que está na altura de olhar para as coisas por um novo prisma... o da casa. É que afinal quem se vai irritar com os pelos nos tapetes e nos sofás sou eu.

E custa menos dinheiro que o anel...

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Terminei as arrumações

Toda a roupa tamanho 0 e 1 mês lavada e arrumada nas gavetas, à espera do baby!


segunda-feira, 27 de novembro de 2017

domingo, 26 de novembro de 2017

Day... o quarto do bebé


Prometido é devido. Aqui vai a decoração do quarto do bebé, que já está pronto.








Com jeito tudo se combinou... verde, branco e cinza. Estrelas, selva e nuvens!

sábado, 25 de novembro de 2017

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

35 semanas de gravidez

Aquilo que muita gente não sabe...

Tentei engravidar sem sucesso durante 3 anos. Nunca ninguém leu aqui no blog que conseguia ou não engravidar, ou se estava sequer nos meus planos. Fora da blogosfera nunca me queixei, nunca desanimei, nunca pensei que fosse impossível, nunca fiz tratamentos para que pudesse acontecer. Limitei-me a viver. A vida tem tantas coisas boas, bonitas e importantes além de ser mãe... e eu concretizei muitas delas enquanto não engravidei. E agora que estou quase a ter o meu bebé nos braços tenho a certeza que esse foi o melhor caminho. Olho para o ano que está quase a terminar e penso - foi um ano péssimo a nível financeiro e da quantidade de stress e problemas que me surgiram. Não tive um único mês bom. Não pude compensar nenhuma dificuldade como fazia antigamente e ainda tive que lidar com as frustrações de quem me acompanha nesta aventura. Ainda assim, estou preparada para tudo isto e para entender que mais do que dizer que ter um filho é saber fazer sacrifícios, é sim fazer escolhas. E há algo melhor do que poder escolher o que queremos?


quinta-feira, 23 de novembro de 2017

My happy place

É isto o meu mundo, sem acrescentar ou retirar uma virgula que seja. Vá expecto o álcool, com muita pena minha, mas neste momento o baby não pode conhecer as alegrias que um bom gin transmite...


quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Uma prenda de Natal antecipada

Não me queixei por lavar à mão a loiça durante estes dois meses. Até já me tinha mentalizado que durante o próximo ano iria ser assim. Mas uma alma caridosa pensou em mim e nesta nova fase da logística de tratar de um bebé. Por isso hoje recebo de prenda de Natal antecipada, esta menina...


Mais moderna e económica do que a que avariou e que eu espero que dure bem mais anos. E o jeito que me vai dar já ter a máquina quando no final do mês fizer o jantar de aniversário do Sr Fofinho?

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Agora acabou a brincadeira

Tem corrido tudo muito bem, nesta nova relação entre mim e o baby, mas chegou a altura de ele perceber que a mãe é que manda. Já o tinha avisado que está terminantemente proibido de nascer sagitário e esse período de extremo risco para a nossa relação e para a minha sanidade mental começa hoje. De hoje até 21 de Dezembro ele vai ter que ficar muito sossegadinho dentro da barriga da mãe, até porque se quiser garantir uma existência feliz cá fora, tem que começar por este simples facto de não nascer sagitário. Ninguém pense que sou uma ditadora... até lhe disse que podia ser escorpião, mesmo nascendo mais cedo que o previsto. Não quis. Também pode nascer capricórnio de acordo com as normais previsões da obstectra, que vai ser muito bem tratado. No fundo o futuro só depende dele...


segunda-feira, 20 de novembro de 2017

domingo, 19 de novembro de 2017

Os pijamas e viver em Portugal

Recebi email com as promoções da women's secret e olhei para os pijamas que bem preciso de renovar. Basicamente, não compro pijamas de inverno e 90% dos que uso são ofertas de natal. Alguns ficaram da minha mãe, outros herdei do enxoval da minha madrinha e com uma barriga de gravidez de 8 meses só uso camisas de dormir que os elásticos das calças me incomodam. Não vai ser este inverno que vou renovar o stock de pijamas a meu gosto, mas quando o fizer vai passar por este género...

De inverno prefiro pijama e de verão prefiro camisa de noite. Acho um bom compromisso entre a elegância e o conforto estes pijamas camiseiro em tecidos suaves.


 Mas a minha realidade é esta: pijamas quentinhos, polares, felpudos, cor de rosa ou azul bebé e por vezes cheios de bonecos. Eu sei que não são a visão mais encantadora de nós próprias, principalmente quando nos mostramos aos maridos cheias de hello kities e amiguinhas, mas antes isso que morrer de frio. E depois se quem divide a casa e a cama connosco não nos aceita nesta figura nada sexy, quem vai aceitar?


A colecção também tem muita renda e transparência que eu gosto, mas no verão. Somos inundados por aquele universo das novelas brasileiras ou das casas super aquecidas dos filmes de Hollywood em que as senhoras simplesmente besuntam cremes no corpo e colocam uma lingerie antes de se deitarem. Muito giro, mas eu não vivo propriamente no Rio de Janeiro...



sábado, 18 de novembro de 2017

Pois já não dá

Nunca fui pessoa dada a relações tóxicas ou a conviver com quem me faça mal. Depois tenho outra característica que é gostar do isolamento e de estar sozinha comigo própria e com os meus bichos. Quando o bebé nascer vou ter mais um ser que partilha deste meu espaço confortável de lucidez e recolhimento. Não tenho a menor dúvida que em casa vamos ser felizes, eu o bebé o cão e as gatas. E a propósito do "desta água nunca beberei", quase que aposto que nunca me vão ouvir dizer que estou farta de estar em casa com o bebé e que preciso de tempo para mim. Não sei bem o que significa esse tempo para mim, nunca soube, porque sempre o tive, com mais ou menos responsabilidades, mais ou menos gente, animais, tarefas a dependerem de mim. É que dentro da minha cabeça e dos meus pensamentos ninguém entra e esse espaço e tempo é todo meu e é tudo quanto basta para estar equilibrada. Agora confesso que aquilo que já não consigo fazer é perder tempo com gente desajustada da realidade. Começa a ser um sacrifício que não consigo manter e que efetivamente altera o meu equilíbrio mental. Sempre alterou e eu ia lidando com isso, mas agora não posso permitir que isso afete o ser que mais depende de mim. Por isso - Pessoas tenho pena, mas muitas chamadas não vão ser atendidas, muitas campainhas não vão ser ouvidas e muitos não posso ou não quero vão ser proferidos. Tudo para bem da minha sanidade mental.


Assim vai ser. Eu o bebé, os bichos e mais uma ou duas pessoas. O resto é ruído, é confusão, é gente que anda perdida, à espera que alguém lhes indique o caminho. Isso é batota... e se tiver que fazer de lanterna, que seja para o meu filho...

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

34 semanas

E se pelo menos até às 30 semanas existia um ligeiro sentimento de pânico de cada vez que havia uma dor nova ou uma contração, por pensar que ainda era muito cedo para o bebé nascer, agora que os desconfortos são maiores a segurança de que vai correr tudo bem, também cresceu. Na minha cabeça já passa o filme de - ele agora já tem mais que 2kg - já tem os órgãos todos formados - existem muitos bebés que nascem com esta idade e não têm problemas nenhuns. Assim se passam os dias entre as dores nas costas, nos rins, os pontapés que ele dá e a contagem decrescente para o ter cá fora. 


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Acabo uma, para começar outra

Domingo termino a decoração do quarto de bebé e na próxima semana já vos mostro como ficou. Logo a seguir começo com as decorações de Natal. Todos os dias vou fazendo um pouco e guardo para a última semana do mês a árvore de Natal. Já não tenho costas nem barriga para me baixar 20 vezes por dia nem acartar caixas, por isso vou aproveitar as férias de Sr Fofinho para deixar a nossa decoração de Natal terminada.


terça-feira, 14 de novembro de 2017

Stock de fraldas


150 fraldas tamanho 2 parecem muitas, mas bem esticadas dão no máximo para 3 semanas, se for um bebé que durma mais do que mame. E eu hoje bem olhei para as fraldas do pingo doce com cada embalagem de 60 a custar 6 euros... mas acho que vou esperar para tamanho 3 para começar a experimentar fraldas de marca branca.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

sábado, 11 de novembro de 2017

Assassinato no Expresso do Oriente | Trailer Oficial | Legendado HD



 Temos ido pouco ao cinema, nestes últimos meses, mas é um daqueles programinhas que nos agrada mais quando chega o inverno. E como de vez em quando Sr Fofinho tem que me fazer as vontades, hoje vamos ver um remake de um dos meus filmes favoritos de sempre!

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Se é para isto...

mais vale não ter filhos. Fartinha de ler blogs de família em que todas as semanas as mães se queixam que não dormem e que estão cansadas. Qual é a novidade? Não fazia já parte do "pacote" ser mãe de um bebé? Eu juro que se tivesse passado a minha infância a ouvir a minha mãe dizer dia sim dia não que estava muito cansada por minha causa lhe dizia logo - afinal para que é que me tiveste?


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Só não levei a mala...

Hoje lá fui eu a caminho da maternidade para iniciar o curso de preparação para o parto e afinal não houve curso para ninguém. Com tantas greves dos profissionais de saúde os cursos anteriores não foram feitos e aqueles que deviam iniciar esta semana estão atrasados. Vou ter que esperar até dia 15 por novidades, caso contrário terei que me inscrever no centro de saúde...


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Agora mais a sério

Sou só eu que estou cansada de ouvir as mesmas noticias nos jornais? E a suposta consternação das pessoas, pelas situações ocorridas vezes sem conta? Sejamos simples com os recados que damos aos terroristas - não vale a pena iniciarem tiroteios nos EUA porque eles dão bem conta do recado sozinhos. O direito a terem armas para se defenderem é algo tão natural, como semana sim semana não um desequilibrado mental matar 100 pessoas de uma vez. São os chamados danos colaterais e eles vivem melhor com isso do que com o facto de mudarem a legislação. Está tudo bem por lá. Já por cá não vale a pena colocarem bombas, porque temos feito um brilhante trabalho em colocar o país a arder, sozinhos. Nós cá nos orientamos...


terça-feira, 7 de novembro de 2017

Porque não uma melhoria?

Algo que tenho observado e constatado nas mulheres portuguesas é que a gravidez é a desculpa perfeita para deixarem de se cuidar, seja a nível estético, alimentar ou na forma como se vestem. E também me parece que depois de serem mães a situação se agrava. Há um álibi para não perder peso, não ir ao ginásio, não ter a depilação em dia. E logo a seguir vem a farda típica da mãe que é pior que as jardineiras das grávidas. É normal que se assumam alterações, mas porque não aproveitar para fazer melhorias? Eu acho super giro este género de bohemian chic na forma de vestir de algumas mamãs. Conseguem manter-se femininas e confortáveis ao mesmo tempo, além de lhes dar um ar mais leve. Por aqui, sinto-me muito tentada em seguir por este caminho depois do meus baby nascer!